Imagem ilustrativa para o conteúdo de tendências para o mercado de 2021

Quando se fala de tendências de mercado, estamos falando sobre novos hábitos de consumo que geram assim, novas oportunidades de mercado antes não vistas.

Dessa forma as tendências de mercado podem surgir de uma forma mais sutil, imperceptível e natural ou até mesmo de uma forma mais abrupta.

Como exemplo, podemos citar a pandemia que vivemos atualmente e que gerou vários novos hábitos e intensificou a velocidade de muitas mudanças comportamentais.

As tendências de mercado podem, portanto, ser percebidas caso nós prestemos atenção à nossa volta e ao que acontece com o passar do tempo. Abaixo, vou citar algumas dessas tendências que já vem sendo evidenciadas.

Live Commerce

Com a pandemia, se intensificou a velocidade de mudança nos hábitos de compra, ou seja, muitas pessoas que nunca comprariam online em condições normais, compraram dessa forma devido a pandemia. Da mesma forma, as pessoas que já compravam, aumentaram a frequência de compras online.

Seguindo essa tendência nessa área, surgiu um novo modo de se vender online, o Live Commerce (Não é algo totalmente novo, porém vem se intensificando na atualidade).

Esta modalidade de venda online vem movimentando bilhões de dólares em vendas na China segundo o jornal Business Insider e vem se disseminando cada vez mais no Brasil como um todo, se tornando destaque nas estratégias de venda das empresas.

Essa modalidade de venda online consiste em reviews ao vivo e online de qualquer tipo de produto. Com isso, as pessoas que estão assistindo tem a possibilidade de encomendar o que está sendo mostrado no mesmo instante.

Existe uma interação entre os telespectadores e a pessoa que está realizando. Dessa forma, esse modelo auxilia em um dos maiores problemas e objeções do Ecommerce: o distanciamento do cliente com o produto.

  • Caso Americanas – evento B2W: Uma empresa que já vem investindo nessa modalidade é a Americanas. Em seu evento B2W realizou várias lives contendo todos os tipos de reviews dos produtos da sua cartela de produtos. Logo, durante as lives, algumas blogueiras famosas faziam reviews dos produtos e o resultado para a empresa foi muito positivo.

Internet das coisas (IoT)

Varejo

Caso Amazon fresh (Carrinhos automatizados): No varejo, a amazon inovou novamente. Atualmente inaugurou um mercado com carrinhos automatizados.

Dessa forma, o próprio, soma ou subtrai o valor do produto conforme o cliente coloca ou retira o produto escolhido através de sensores. Por ser algo novo, nos primeiros dias, filas se formaram na frente da loja para testar esses carrinhos.

Segurança digital

Atualmente um dos focos e uma das maiores preocupações desse segmento é a segurança digital. Isso vem do fato de que existe uma quantidade colossal de dados pessoais e teoricamente restritos, que podem ser acessados caso não tenha uma criptografia boa o bastante para deter essa invasão.

Por isso, a segurança digital segundo um estudo da Transition Technologies PSC é uma das prioridades das empresas de tecnologia e virou oportunidade de negócio para algumas empresas.

Carros automatizados (TESLA)

Quando se pensa em carros automatizados e elétricos, a TESLA é a primeira empresa em mente. A empresa possui um alto crescimento e de inovação.

Por conta disso, os carros da Tesla estão caminhando rapidamente para serem totalmente automatizados com a opção “Autopilot”, em que o carro dirige sozinho sem a necessidade do motorista interferir em momento algum.

Produtos artesanais

O consumidor cada vez tende a querer algo mais personalizado e feito somente para ele, algo em que ele saiba o que e como foi feito. Portanto para os produtos alimentícios como Cervejas, doces e comidas no geral não é diferente.

Principalmente no Brasil, as cervejas mais consumidas eram de grandes empresas como a AMBEV e a HEINEKEN, no entanto nos dias atuais, muitas pessoas estão preferindo as famigeradas cervejas artesanais.

Software as service (Software como serviço)

Vender Softwares como serviço é uma das tendências para 2021. Apesar de já existir no mundo de uma forma geral e no Brasil também, esse setor ainda tem muito a se desenvolver. Dessa forma, isso faz com que em vez de acontecer uma venda única, a empresa ofereça suporte, segurança e acessibilidade.

Alguns exemplos de empresas assim são: Contabilizei (Empresa de soluções em contabilidade para empresas de pequeno e médio porte); Google Drive.

Mercado saudável

Não é segredo para ninguém que as pessoas estão cada vez mais se preocupando com a saúde e o bem estar. Com isso, a partir daí vem o foco em se alimentar de uma forma saudável.

Portanto, algumas tendências para esse tipo de mercado é o aumento da demanda para alimentos sem glúten, alimentação vegetariana, vegana e fitness.

Economia Colaborativa

Consumo colaborativo ou economia compartilhada, que difere do que é o normal da sociedade capitalista atual, vem se provando efetivo e positivo.

Esse tipo de economia é uma alternativa para o acumulo de bens, em que consiste basicamente na troca, aluguel, empréstimo ou negociação do gênero de qualquer tipo de produto, utensílio ou serviço.

Alguns exemplos: Airbnb – Aplicativo de aluguel de casas e apartamentos; Uber – Aplicativo de caronas; Blabacar – Aplicativo de caronas; waze carpool – Aplicativo de caronas; Freecycle – Aplicativo de doação de objetos usados.

Outro modelo de negócio que também está muito em alta e vale a pena ser dado o destaque, são os brechós colaborativos. Dessa forma, é possível promover uma moda sustentável e gerar menos lixo.

Conclusão

Modelos de negócios para o ano que vem, não vão faltar. Por isso, fique atento as tendências do mercado!

Não esqueça de conferir o nosso e-book para saber como abrir o seu próprio negócio e entre em contato caso fique alguma dúvida.

Por: João Vitor Batistão