Imagem ilustrativa para o conteúdo de supply chain

Com o passar do tempo, foi notável que somente mudanças internas nas empresas não gerariam melhorias que atingissem um nível maduro de competitividade. 

Como o tempo e o dinheiro foram se tornando moedas mais valiosas, o mercado foi se tornando muito mais exigente buscando respostas rápidas e preços mais baixos. Sendo assim, o Supply Chain foi uma resposta evolutiva da logística. 

Mas afinal, o que é supply chain?

O Supply Chain, ou Cadeia de Suprimentos, é responsável por gerir um processo desde a fabricação até a venda. Ela tem como objetivo conectar os diferentes setores envolvidos em todo o processo para que no final o cliente seja atendido de forma rápida e eficiente.  

Mapeando um processo produtivo de forma detalhada é possível levantar as empresas envolvidas na cadeia de suprimentos. Fornecedoresindústrias e transportadoras são alguns dos exemplos mais encontrados, mas também são considerados o varejo e os consumidores. 

Cada uma destas partes envolvidas desempenham funções específicas nesta cadeia como o fornecimento de recursos pelos fornecedores, a produção por parte das indústrias e a distribuição desempenhada pelas transportadoras. A venda dos produtos, seja por atacado ou varejo, também faz parte da cadeia direcionando-os aos consumidores finais. 

Depois de entender um pouco mais sobre as partes que compõe uma cadeia de suprimentos, é importante falar sobre a troca que há entre os extremos dela.

Enquanto os fornecedores iniciam o processo que no final irá fornecer produtos, os clientes, que são a outra ponta da cadeia, devolvem informações que influenciam na tomada de decisões dos gestores. 

Esquema do Supply Chain
Esquema do Supply Chain

E quais são as vantagens de gerir a cadeia produtiva?

Uma das principais funções do Supply Chain é organizar todo o processo com uma visão holística de forma que ele fique organizado e harmonizado entre as partes.

Assim, com um correto fluxo de informações é possível garantir que os recursos necessários sejam adquiridos com menores custos e que não faltem quando requisitados. Outra vantagem é obter um estoque enxuto e controlado, garantindo uma redução no desperdício de equipamentos e matéria-prima. 

Os desafios do supply chain

O principal objetivo de um gestor nesta área é entregar produtos de forma rápida e barata. Porém, junto a este objetivo vem um grande desafio pois interligar diferentes setores com diversos processos e informações é uma tarefa complexa, ainda mais pensando na interdependência que é gerada entre eles.  

Os elos que interligam as partes envolvidas em uma cadeia de suprimentos são preenchidos com estoques. Logo, são genericamente considerados como dinheiro parado em uma empresa

Por isso, é necessário que haja maturidade na gestão de forma que os processos sejam bem analisados e controlados. Então, a necessidade de estoque diminui, a cadeia toma velocidade, entrega seu produto de forma rápida e eficiente, gerando, assim, satisfação do cliente final.  

Porém, isto não quer dizer que os estoque devem ser eliminados totalmente, até porque isso é bem difícil de acontecer na prática. Analisando o valor agregado que é construído em uma cadeia de suprimentos, nota-se um crescimento desde o início até o fim.

Sendo assim, o maior valor se encontra perto do consumidor final. Portanto, a busca pelo melhor ponto da cadeia para se ter um estoque estratégico é direcionada para os fornecedores.

Dessa forma, por serem os primeiros a terem contato com os elementos que percorrerão toda a cadeia, não geram um valor agregado muito relevante. Assim, acaba tendo um menor custo de estocagem. 

Tecnologia a favor da gestão

Para auxiliar na gestão da cadeia de suprimentos, as empresas contam com tecnologias desenvolvidas para este fim. Softwares focados na gestão da informação são muito úteis neste quesito. Quando bem implementados e alimentados, geram dados relevantes para o controle dos processos.

Neste sentido, é fundamental ter indicadores que mensurem o desempenho das atividades envolvidas para que elas sejam otimizadas e gerem informações valiosas para tomada de decisão. 

Na Dinâmica Consultoria

Um dos nossos serviços é voltado para o Planejamento e Controle da Produção. Ele é composto por Previsão de Demanda, Gestão de Estoque, Estudo da Capacidade Produtiva e Planejamento da Produção. Todas essas áreas são peças fundamentais na gestão da cadeia de suprimentos, principalmente na parte de produção.

Sendo assim, um planejamento eficiente do processo produtivo contribuí positivamente para que o fluxo da cadeia tenha velocidade e chegando até o cliente final de forma rápida, com menores preços e maior qualidade. 

Caso tenha ficado alguma dúvida, entre em contato conosco para te ajudarmos nessa.

Por: Amanda Pacheco Lagos