(44) 99880-0690 contato@dinamicaej.com.br UEM - Maringá/PR

Plano de Negócios: Qual a sua relevância para as startups?

Plano de Negócios

Muitas ideias de negócio surgem na mente de diversas pessoas todos os dias. Em muitos casos, não se sabe se é algo que será apenas perda de tempo ou que crescerá e será capaz de gerar uma fortuna. Para ajudar com esse problema é que surgem tanto as startups quanto o Plano de Negócios.

Pense em uma empresa que se lança no mercado e de repente começa a fazer grande sucesso. Assim funcionam várias das startups, chamando cada vez mais atenção no mercado com uma alta capacidade de crescimento e inovação

Em 2020, existiam cerca de 13 mil dessas empresas no Brasil, sendo este um número 20 vezes maior que 10 anos antes. Além disso, também foi apontado por pesquisas que nesse ano de 2020, foi aberta uma startup por dia no país

Mas como ter uma maior garantia de que a ideia inovadora de uma dessas empresas terá futuro? É aí que entra o Plano de Negócios.

Ele consiste em uma ferramenta baseada no planejamento de um negócio. Dessa forma, organiza e estrutura as ideias para que a empresa seja bem definida e o objetivo dela possa ser alcançado.

Se interessou pelo tema? Continue acompanhando nosso conteúdo para entender e se aprofundar no assunto!

Mas o que realmente é uma startup?

Primeiramente, vamos retomar o que de fato são essas empresas de que tanto estamos falando. Segundo Gitahy (2010), uma startup é “um grupo de pessoas apostando em um modelo de negócios inovador, repetível e escalável em condições de grande incerteza.”.

Em resumo, são empresas que entram no mercado com um produto que não tem conhecimento se realmente será aceito, alto potencial de crescimento, custos baixos, muitas vezes recebendo apoio de investidores externos para executar suas atividades e com alto grau de inovação, sendo esse o ponto chave para o sucesso de uma startup. 

E por que a inovação é considerada um ponto chave para essas empresas? É através dela que cada negócio cria produtos que ninguém imaginava. Como é algo novo e surpreendente, há baixa ou nenhuma concorrência.

Por esse motivo, fazem um grande sucesso. Isso proporciona seu rápido crescimento, e, consequentemente, um alto faturamento. Como já disse Ries, “o objetivo de uma startup é descobrir a coisa certa a criar”.

Para que esse crescimento das startups seja explicitado, dados mostram que já no primeiro semestre de 2021, o valor arrecadado por elas havia não apenas superado o valor do ano anterior inteiro, mas também correspondiam a quase 3 vezes a quantia arrecadada no mesmo semestre de 2020. 

Além disso, enquanto no Brasil foram gerados US$5,2 bilhões especificamente por startups, a nível mundial, o valor arrecadado nesse mesmo período foi de US$280 bilhões. Isso representa um crescimento de 60% em relação ao segundo semestre de 2020, refletindo a capacidade cada vez mais alta de crescimento dessas empresas.

E onde realmente entra o Plano de Negócios?

Com isso, tendo a ideia inovadora, o que falta é saber estruturar um bom negócio para que a mesma seja executada e de fato traga o sucesso. Para isso serve o Plano de Negócios.

Um Plano de Negócios consiste em um planejamento e detalhamento de uma empresa que se pretende criar, ou até mesmo de uma que já existe. Ou seja, a base de um plano de negócios é o planejamento. É ele que proporciona uma visão acerca dos objetivos da empresa e como eles serão atingidos, delineando um direcionamento e definindo a melhor forma de agir.

Para isso, o Plano de Negócios é composto por diversas informações chave para a empresa. Entre elas, tem-se o detalhamento de suas atividades e produtos, dados coletados acerca do mercado e do público alvo, como o público será atingido, as estratégias a serem seguidas, os valores de investimento e custos para que a empresa funcione, entre várias outras. 

Afinal de contas, o plano de negócios se trata de uma ferramenta que auxilia na tomada de decisões. Isso porque ele analisa a empresa e o mercado onde ela será inserida, reduzindo os riscos que ela correria sem um planejamento bem realizado. Para organizar essas informações, o plano é dividido em duas frentes: uma operacional e uma financeira.

A frente operacional estrutura informações detalhadas sobre as suas atividades e seu funcionamento. Já a financeira realiza projeções de investimentos e gastos do negócio.

Entenda mais a fundo sobre o Plano de Negócios e suas aplicações baixando nosso e-book ao preencher o formulário abaixo:

Plano Operacional

Afinal, qual a grande importância de um bom delineamento do Plano Operacional?

É nesse plano que é realizado um real detalhamento da empresa e de como ela funcionará. Nele é apresentada a própria empresa, sua localização, seu layout e equipamentos, seus funcionários, sendo bem descritos os detalhes sobre o produto, a produção e os processos.

Dessa forma, é essencial que seja realizado um plano operacional para que se tenha uma visão mais concretizada e estruturada do que de fato será o negócio. Assim, se previne que a empresa aja de forma incorreta na prática ao prever falhas que pudessem ser cometidas, diminuindo os riscos de não obter sucesso.

Exemplo dessas falhas são um layout ineficiente que acarreta em perda de tempo, funcionários desorientados sem saber suas reais funções, a empresa se situar em uma localização onde o mercado não é favorável, e principalmente, um produto mal desenvolvido que não faça sentido para o mercado.

Um exemplo de uma ferramenta extremamente eficaz para que o delineamento das atividades do negócio seja feita de forma otimizada é o Mapeamento de Processos. Ele detalha o processo produtivo da empresa de forma que o fluxo de informações fique definido com clareza.

Plano Financeiro

Já no plano financeiro, o foco sai da forma como as operações serão executadas e muda para os recursos necessários para que essa operação seja possível. 

Isto é, nesse momento se encontra uma projeção dos investimentos necessários para a abertura da empresa e dos custos e receitas mensais, um controle de fluxo de caixa, além de análises de indicadores para verificar a viabilidade do negócio. Essas análises podem ser de payback, do ponto de equilíbrio, da lucratividade e rentabilidade, entre outros.

Dessa forma, o plano financeiro evita que ocorram graves problemas financeiros. Como exemplo, tem-se falta de controle das entradas e saídas, do que de fato será gasto na estruturação da empresa e também falta de uma real noção do proprietário acerca do negócio que ele está montando.

Nesse sentido, o plano financeiro oferece a esse proprietário a visão de quão positivo o negócio será para ele. 

Mas afinal, qual a relação entre os dois?

Com isso, não é difícil perceber que um plano de negócios aplicado em uma startup assegura que de fato aconteça o crescimento que esse tipo de empresa tem em potencial.

Isso porque o plano constitui uma base consolidada para o lançamento da empresa, compilando várias informações a respeito da área onde ela irá se inserir e, principalmente, sobre ela própria.

Com isso, finalmente é gerada a conclusão de se a ideia da startup é de fato inovadora e viável ou se não será bem aceita pelo mercado.

Conclusão

Vimos então que as startups são empresas com um enorme potencial de crescimento por conta da sua inovação. Como também o plano de negócios é um auxílio ideal para que esse tipo de empresa obtenha sucesso.

Além disso, vimos também que esse ramo está cada vez mais em alta no mercado, com um crescimento expressivo, sendo capaz de gerar até mesmo fortunas. 

Também percebemos que, por ser uma ferramenta de planejamento e estruturação de ideias muito bem construída, o plano de negócios traz enormes vantagens. Dentre elas, tem-se projeção de investimentos, redução dos riscos e das incertezas, auxílio na tomada de decisão, estruturação de toda a empresa.

Essas vantagens proporcionam uma ainda mais importante e essencial: a assertividade na abertura do negócio. 

Para que todas essas vantagens possam ser exploradas e seu negócio seja alavancado, a Dinâmica oferece um serviço de Plano de Negócios. Isso ajudará com a estruturação e padronização dos processos e cargos da sua empresa, além de realizar projeções acerca das receitas que mantenham a empresa ativa no mercado. 

De qualquer forma, confira nosso e-book sobre Plano de Negócios, que também ajudará muito com a estruturação de todos os setores do seu negócio.

Não deixe essa oportunidade passar! Entre em contato conosco para que possamos realizar a estruturação da sua empresa juntos!

Por: Caroline Costa

7 / 113

Deixe uma resposta

Required fields are marked