(44) 99880-0690 contato@dinamicaej.com.br UEM - Maringá/PR

PCP e Cronoanálise: Como fortalecem sua empresa

PCP

Em empresas e indústrias, é inegável que um bom planejamento e controle da produção se faz essencial para que as mesmas sejam capazes de suprir suas demandas e organizar suas atividades. É para isso que serve o PCP.

Nele, todos os aspectos envolvidos na produção dos bens são considerados para que se possa programá-la da maneira mais produtiva e eficaz possível. 

Entre esses aspectos, se encontra o tempo de fabricação dos produtos. 

Para que esse tempo de fabricação seja encontrado e analisado é que vem a Cronoanálise. Com ela, os processos podem ser otimizados e o tempo reduzido, trazendo diversos benefícios às empresas.

Quer entender mais sobre como seus processos podem ser otimizados com a combinação entre os dois? Continue acompanhando nosso conteúdo!

O que é o PCP?

A sigla PCP representa o tão conhecido Planejamento e Controle da Produção. Seu propósito, o próprio nome já diz. 

Com o PCP, os principais aspectos da produção são definidos. É contemplado desde a quantidade de matéria-prima disponível no estoque até quantos produtos são demandados para produção. Para que essa demanda seja cumprida é que são realizadas todas as análises do PCP.

Assim, fica estabelecido, com base na demanda, quais produtos serão produzidos em determinado período. Com isso, é possível determinar as quantidades de matérias-primas necessárias para cada um desses períodos, além da melhor ordem para essa produção e da ocupação das máquinas.

Ou seja, é analisado se a capacidade da empresa, com sua disponibilidade de horas e máquinas, é suficiente para cumprir sua demanda.

Através dessas informações planejadas e definidas, é possível realizar um controle da produção de forma a auxiliar na tomada de decisão.

Assim, pode-se garantir, da melhor forma possível, maior qualidade e produtividade nos serviços, possibilitando que a demanda seja suprida e o sucesso obtido.

E como o PCP é aplicado?

A aplicação do PCP é dividida em seis etapas: previsão de demanda, planejamento da capacidade de produção, planejamento agregado de produção, plano mestre de produção, programação detalhada de produção, controle da produção.

Previsão de demanda

A previsão de demanda das empresas é realizada baseada em dados passados da mesma. Ou seja, com base nos valores e tendências de comportamento das demandas dos anos anteriores, é estimado quanto será demandado dela no futuro.

A previsão de demanda é o ponto de partida para o PCP. Isso porque é a partir da quantidade de produtos que precisam ser produzidos que se pode calcular as necessidades de recursos empresa e como estas se encaixarão nas capacidades.

Planejamento da Capacidade Produtiva

A capacidade produtiva da empresa se trata da disponibilidade de recursos que a mesma possui.

Com isso, pode-se analisar se essa capacidade é suficiente para suprir as necessidades da demanda.

Sendo assim, caso essa necessidade não seja suprida, é preciso realizar ajustes para que a disponibilidade se adeque a ela e a demanda seja atendida. Isso pode ser feito ajustando a quantidade de mão de obra e de máquinas.

Esse planejamento da capacidade é essencial para que a empresa não tenha problemas com atrasos de pedidos. Afinal, sabemos que no caso de a empresa assumir um compromisso e não cumprir, sua credibilidade pode entrar em jogo.

Planejamento Agregado de Produção

No planejamento agregado da produção se dispõem os dados que permitem seguir a melhor estratégia de produção para a empresa. 

É nesse planejamento que se inclui o investimento necessário para cumprir com a demanda de produção.

Isso porque no planejamento agregado é apresentado o que é produzido, o que é estocado e os custos para que essa produção aconteça. Ou seja, os custos com horas de trabalho, horas extra, admissão e demissão de funcionários, além de custos de estocagem e contratos com fornecedores e serviços de logística.

Plano Mestre de Produção 

O plano mestre de produção já é mais focado em certos períodos em questão, pensando nos aspectos da produção a curto prazo.

Por isso, é mais detalhado que o planejamento agregado de produção, de forma que é feito um direcionamento de recursos para que seja possível atender a demanda de cada produto.

Nesse plano, são apresentadas informações do estoque, assim como de liberação de ordens e recebimento das mesmas.

Plano Detalhado de Produção 

No plano detalhado de produção, são de fato definidas as operações da empresa, tudo o que acontecerá no chão de fábrica.

Para o plano detalhado, são realizados o sequenciamento da produção, são definidas as quantidades dos materiais, o controle do estoque e a liberação e recebimento das ordens de produção.

No sequenciamento, a produção é organizada de forma que é definida uma ordem de quando cada produto será produzido. Com isso, evita-se ociosidade na produção, garantindo maior eficiência e produtividade.

A quantidade de materiais é feita juntamente ao controle do estoque. Ao realizar o gerenciamento dos materiais, é possível observar o comportamento do estoque, definindo o tamanho do lote econômico e também o estoque de segurança.

A liberação e recebimento de pedidos são analisados a fim de que se planeje para quando a empresa necessitar do recebimento do pedido, a liberação já tenha sido feita e os materiais já estejam preparados.

Controle da produção

É na parte do controle da produção que será testado se todo o planejamento até aqui de fato cumpre com o seu objetivo.

Assim, se compara o que foi realizado com o planejado. Com base nisso, são levantadas quais melhorias podem ser feitas nos processos e quais erros podem ser evitados.

Para isso, é importante sempre analisar dados e possíveis indicadores sobre essa produção, alem de considerar a visão dos colaboradores sobre possíveis melhorias. 

Vantagens do PCP

Até agora, como pudemos ver, são diversos os aspectos da empresa os quais o PCP envolve.

Com isso, entende-se que são diversas suas vantagens: entendimento da necessidade de matéria-prima, do nível ideal de estoque, análise e otimização da capacidade produtiva, redução da ociosidade, entre outros.

Mas, em um geral, pode-se perceber que além dessas vantagens pontuais, também existem aquelas que contribuem com a empresa como um todo, num aspecto geral.

Uma deles é uma clara melhoria nos resultados da empresa. Isso porque, durante todo o processo do PCP, cada uma das áreas é devidamente analisada, possibilitando a identificação de erros no processo de produção. 

Além da prevenção de erros, toda essa análise permite uma coleta de diversas informações do processo produtivo. Isso é extremamente positivo por servir de base para uma tomada de decisão mais assertiva.

Ou seja, isso apenas reforça a melhoria nos resultados, atingindo maior qualidade e produtividade

Mas, não são apenas a qualidade e a produtividade que têm interferência nesse processo. O resultado financeiro acaba também sentindo diferença.

Isso porque são reduzidos os desperdícios. Ao se analisar os processos, é possível identificar períodos de ociosidade na produção, assim como processos que, com melhorias aplicadas, podem ser executados em menor tempo. 

Isso faz com que o tempo dos operadores e das máquinas seja utilizado de forma mais produtiva, podendo ser melhor aproveitado

Quer entender mais e ficar mais por dentro do que é o PCP? Confira nosso e-book sobre Planejamento e Controle da Produção! Baixe-o gratuitamente preenchendo o formulário abaixo!

E onde se encaixa a Cronoanálise?

Primeiramente, vamos entender uma coisa: o que é a Cronoanálise?

A Cronoanálise se trata de uma ferramenta na qual são realizadas medições e análises do tempo que as atividades do processo produtivo de uma empresa são executadas.

Seu objetivo é observar esse tempo e analisar se podem ser aplicadas melhorias nos processos, a fim de que seu tempo seja reduzido

E é com isso que percebemos a importância da Cronoanálise. Com os tempos dos processos reduzidos, terão menos tempos ociosos e atividades mais eficientes, resultando em um aumento na produtividade da empresa.

Por outro lado, no tempo que antes era improdutivo, mais produtos podem ser produzidos. Isso acaba resultando em um aumento da receita, e consequentemente no lucro da empresa.

E agora você deve estar se perguntando; e a relação da Cronoanálise com o PCP?

Não é difícil de perceber que ambos giram em torno de mesmos aspectos: aumentar a produtividade da empresa, cumprindo a demanda e garantindo um maior lucro.

Com a Cronoanálise, é possível estudar os tempos das atividades e, assim, reduzi-los o máximo possível, diminuindo a ociosidade no processo. Com essa redução, entra o trabalho do PCP de alocar e planejar devidamente os processos, de forma a firmar a produtividade desejada.

Conclusão

Vimos então que o PCP é um processo adotado nas empresas para planejar o processo produtivo de forma a ser capaz de atender a demanda.

Seus benefícios são muitos, sendo que um dos principais deles é o ganho na produtividade das indústrias.

Uma ferramenta que pode contribuir para o PCP é a Cronoanálise. Com ela, os tempos dos processos são analisados, melhorias são levantadas e com isso, o tempo é reduzido, aumentando a produtividade.

Você sente que sua empresa tem dificuldade no PCP? Você sabia que a Dinâmica pode te ajudar com isso?

Nós oferecemos um serviço de Planejamento e Controle da Produção. Com ele, é realizada uma análise acerca da demanda da empresa e dos recursos necessários para suprí-la. Com isso, pode ser feita uma gestão de estoque e análise da capacidade produtiva, a fim de que se realize um planejamento assertivo da produção.

Para se aprofundar mais ainda nesse assunto e entender mais sobre o PCP, baixe nosso e-book gratuitamente!

Vamos juntos estruturar o planejamento de sua produção e alavancar seus resultados! Entre em contato conosco para que possamos tornar seu aumento de produtividade possível!

Por: Caroline Costa

2 / 115

Deixe uma resposta

Required fields are marked