A crise que o cenário econômico brasileiro enfrenta afeta muitos fatores dentro de uma empresa. Os resultados financeiros, a produtividade de trabalho e a qualidade dos serviços. Em períodos incertos, há um comprometimento da receita da empresa, do clima organizacional e queda da qualidade, gerando dúvidas aos gestores sobre como agirem em momentos como esse. 


Abaixo, estão listados os 5 erros mais comuns em tempos de crise e algumas dicas de como lidar com cada situação.

1. Manter-se na zona de segurança 

Manter-se na zona de conforto pode ser reconfortante, mas nunca faz a empresa chegar longe. Em períodos de incertezas, o melhor caminho é assumir riscos calculados e se abrir para novas possibilidades. Pode parecer contraditório, mas crises podem ser usadas como catalisadores do negócio, uma vez que te obriga a melhorar se quiser continuar competitivo no mercado. Sobrevive quem inova e quem investe na empresa. Identifique pontos de melhorias e classifique-as por ordem de prioridade. 

2. Sacrificar a qualidade do produto/serviço 

É essencial não deixar a qualidade ser afetada. Pensar em reduzir custos comprando produtos de qualidade inferior pode parecer um bom caminho a ser seguido no momento, mas não é. Isso criará uma imagem inferior da empresa perante o mercado e será difícil reverter isso quando tudo voltar ao normal. O que deve ser feito é exatamente o oposto. Invista em melhorias, padronize seus processos, reduza os desperdícios. Isto sim reduz custos e mantém a satisfação dos clientes. 

3. Não ter controle das informações financeiras 

Dados como o controle de entradas e saídas, contas a pagar e receber, despesas fixas, custo do produto/serviço e margem de lucro são essenciais para se ter uma gestão eficaz, principalmente em momentos de crise. Não ter o controle e conhecimento dessas informações pode levar a decisões equivocadas e prejudiciais à empresa. Já o contrário, ter um bom controle de fluxo de caixa e uma boa Gestão Financeira, evitam prejuízos financeiros e perdas de clientes. 

4. Falta de gerenciamento de estoque 

Estoque pode ser uma vantagem competitiva em alguns casos, mas também pode ser um prejuízo para a empresa caso haja uma falta de controle do mesmo. Comprar mais do que se precisa, não controlar a saída de matéria prima, não levar em consideração aspectos sazonais, ter informações desatualizadas e desconhecer o que falta podem ser uma fonte de gastos desnecessários para a empresa, representando até mesmo capital parado. Vê-se, então, a importância de conhecer e ter o controle do estoque. 

5. Considerar marketing desnecessário 

Marketing não é uma despesa, mas sim um investimento. Embora muitos saibam disso, há ainda empresários que descuidam desse departamento tão fundamental para o bom andamento do negócio, crendo que apenas ter um preço competitivo irá atrair o cliente. Mas fica a pergunta: “Como que o nome da sua empresa chegará até o cliente?” Por isso, deve-se ressalta a importância de se ter um bom Plano de Marketing. 

Interessado em alavancar sua empresa e se destacar no mercado mesmo em tempos difíceis? Entre em contato conosco e peça um diagnóstico gratuito! Identificaremos quais pontos da sua empresa pode ser melhorado e em como podemos ajudá-lo! 

Autora: Nicole Koyama