Não, uma startup não representa somente empresas que desenvolvem aplicativos fáceis e práticos, como aqueles em que você pede comida pelo celular. O setor de aplicativos representa somente um dos setores no qual este modelo de negócios foi absorvido com grande êxito.

Inovação, tecnologia e incerteza: Startups


Para uma explicação mais formalizada: segundo a Associação Brasileira de Startups (abstartups), uma startup é uma empresa nascente de base tecnológica e de inovação e, assim, trabalha em uma condição de extrema incerteza. Ou seja, este modelo representa qualquer negócio que apresenta total inovação nos produtos ou nos processos, fugindo de todos os padrões das empresas tradicionais. 

Mesmo que seu produto não possua o perfil de uma startup, ainda é possível inovar nos processos. Como, por exemplo, uma pizza feita por robôs e entregue por drones. Este exemplo pode ter sido exagerado, mas é uma excelente ilustração das mudanças que a tecnologia em conjunto com ideias diferentes pode proporcionar a uma empresa tradicional.  

Dentro deste espírito de transformações e inovação, a universidade proporciona uma grande fonte para estas ideias, pois o aprendizado de ferramentas inovadores, somada à troca de informações entre professores e alunos e, também, os alunos entre si, fomenta um ambiente ideal para que estas ideias surjam com grande peso. Como exemplos de casos surgidos em universidades, temos o Facebook, Google e o site brasileiro de comparação de preços Buscapé. 

Portanto, é essencial que, neste cenário atual no qual a tecnologia está cada vez mais presente no dia-a-dia das pessoas, as empresas busquem novas maneiras de realizar seus processos e apresentar seus produtos tradicionais. É preciso inovar para não ficar para trás, sempre há uma maneira de melhorar. 

Autor: Felipe Mikhail