fmea

Atualmente, sabe-se da importância de se possuir processos bem definidos e controlados no mercado de trabalho. Pode-se observar que o controle das atividades de um processo pode ser um critério decisivo na escolha de um produto ou serviço. Dessa forma, o conhecimento de todas as atividades realizadas no processo é um diferencial para as empresas. Além disso, a execução correta destes procedimentos, tanto na industria e comércio, quanto em qualquer atividade a ser desenvolvida, é outro diferencial que deve ser levado em consideração. No entanto, não basta apenas conhecer as etapas do processo para alcançar esse diferencial. Isso se dá pelo fato de que todos os processos estão sujeitos à falhas e riscos. Dessa forma, é preciso analisar os riscos para prevenir as possíveis falhas. Nesse sentido, uma ferramenta de análise foi elaborada, a FMEA.

Sobre a FMEA

A FMEA (Failure Mode and Effect Analysis) pode ser traduzido para Análise de Modos de Falha e seus Efeitos. Esta ferramenta pode ser utilizada em diversas situações pois possui como principal objetivo analisar uma determinada atividade ou conjunto de atividades para identificar possíveis falhas e qual os seus efeitos no processo. Além disso, também são determinadas ações recomendadas para que a falha não ocorra ou para reduzir a probabilidade de ocorrência. Deste modo, serão analisadas todas as possíveis falhas no processo e categorizadas de acordo com a severidade de seus efeitos. Ao final da aplicação da ferramenta, será possível determinar os planos de ação necessários para diminuir os efeitos e as falhas de toda a execução.

Tipos de FMEA

Levando em consideração a abrangência da FMEA, existem diferentes utilizações para a ferramenta. Com isso, pode-se analisar os Modos de Falha em basicamente quatro tipos:

  • FMEA de Produtos: Neste tipo, são analisadas as falhas que podem ocorrer com o produto levando em consideração as especificações do projeto. Logo, o principal objetivo é analisar as possíveis falhas no projeto.
  • FMEA de Processos: Já para a FMEA de Processos, são analisadas as falhas que podem ocorrer no planejamento ou durante o andamento dos processos. Com isso, o principal objetivo é analisar as falhas durante o processo, que geram não conformidades no produto.
  • FMEA de Sistemas: A FMEA de Sistemas possui foco na análise das funções do sistema. Por isso, tem como principal objetivo analisar as falhas nas funções gerais do sistema.
  • FMEA de Serviços: Também conhecido como SFMEA (Análise do Efeito e Modos de Falha em Serviços), esta categoria tem como foco analisar os principais serviços prestados até que o produto chegue ao consumido. Dessa forma, tem como objetivo avaliar as possíveis falhas nestes serviços.

Como fazer

Para a execução do FMEA são necessárias as seguintes etapas:

  1. Identificação do produto ou processo que será analisado. Para ilustração usaremos o processo de Fazer um Bolo.
  2. Identificação dos componentes existentes no processo. Seguindo o nosso exemplo, o componente que será analisado é o Forno.
  3. Levantar todas as formas em que o componente pode falhar, trataremos estas falhas como os Modos de Falha. A falha que será analisada no nosso processo é o Bolo queimar.
  4. Identificar os efeitos que podem ser gerados pelos Modos de Falha. O efeito gerado pela queima do bolo é a Diminuição da qualidade do produto e a Insatisfação do cliente.
  5. Identificar as causas para cada Modo de Falha. A queima do bolo pode ter como causa a Falha no ajuste da temperatura do forno.
  6. Identificar possíveis formas de detecção da falha antes de sua ocorrência. Neste caso, a queima do bolo possui uma detecção pelo Cheiro de queimado.
  7. Pontuar a probabilidade de ocorrência da falha, a severidade do Efeito causado pelo Modo de Falha e a chance de detecção da Falha. Portanto, devem ser atribuídas 3 notas: Severidade, Ocorrência e Detecção. Neste exemplo, usaremos pontuação de 0 a 10 para cada aspecto. Dessa forma, a nota de severidade é 8, ocorrência 5 e detecção 5.
  8. Calcular o RPN (número de prioridade de risco). O RPN é encontrado multiplicando a nota de Severidade, Ocorrência e Detecção. Quanto maior o RPN, mais preocupante o Modo de Falha se torna. Com isso, os maiores RPN devem ser priorizados na elaboração de Planos de Ação. Seguindo o exemplo da queima do bolo, o RPN para este Modo de Falha é: 8 x 5 x 5 = 200.
  9. Criar planos de ação para diminuir a probabilidade de ocorrência, o grau de severidade ou aumentar a chance de detecção dos Modos de Falha. Por fim, uma ação que pode ser tomada a fim de evitar o Modo de Falha ilustrado é a Elaboração de um checklist de verificação dos componentes antes de ligar o forno para assar o bolo.

exemplo FMEA

Aplicações e benefícios

Entre suas aplicações, a FMEA pode ser utilizada com o intuito de diminuir a probabilidade de falhas em um novo produto ou processo. Além disso, a análise também pode ser útil para levantar possíveis falhas potenciais, que ainda não ocorreram no processo. Por outro lado, a ferramenta também é importante para garantir a confiabilidade e a qualidade de produtos e processos. No entanto, independente da área de atuação da empresa, seja ela do ramo industrial ou comercial e do tipo de FMEA aplicado, a aplicação da ferramenta gera inúmeros benefícios, dentre os quais podemos citar:

  • Visão global dos possíveis problemas no produto ou processo.
  • Aumento da confiabilidade e da segurança nos processos.
  • Diminuição nos custos gerados pelos Modos de Falha e seus Efeitos.
  • Priorização no tratamento de falhas de acordo com a severidade de seus Efeitos.
  • Planos de ação para a diminuição na ocorrência de falhas.
  • Documentação de todas as possíveis falhas no produto ou processo.

Conclusão

A FMEA é uma importante ferramenta de análise que auxilia na resolução de problemas em qualquer empresa. A partir desta ferramenta, é possível priorizar falhas, proporcionando uma maior assertividade na tomada de decisões do negócio. Por isso, é essencial a aplicação desta análise nos processos ou produtos da empresa, trazendo inúmeros benefícios em qualquer atividade. Nesse sentido, uma das área de atuação da Dinâmica em que mais se encaixa a FMEA é a Gestão da Manutenção. Pois a análise pode ser utilizada para a elaboração de um Plano de Manutenção Preventiva para os equipamentos da empresa.

Além disso, a FMEA é uma ferramenta completa que pode ser utilizada em diversos segmentos e setores. Se interessou pela FMEA e pelos benefícios que esta análise pode trazer para sua empresa? Baixe nosso material gratuito com um guia para você preencher sua própria FMEA e entre em contato com a Dinâmica Consultoria para saber mais sobre a aplicação desta e de outras ferramentas que aumentam a qualidade e a confiabilidade do seu negócio.

Autor: Luiz Capelin