Ergonomia e os postos de trabalho

Você sabe o quanto a satisfação e o conforto dos seus funcionários nos postos de trabalho influenciam na produtividade da sua empresa? Para entender, é necessário conhecer e aplicar a Ergonomia.

Mas afinal, o que é Ergonomia?

Ergonomia está relacionada, direta e indiretamente, com o entendimento das interações entre os seres humanos e o meio físico em que ele está inserido. Ou seja, ela visa a preocupação com o bem-estar social do indivíduo, na qual interfere pontualmente na produtividade e eficácia do trabalho.

Mas antes de falarmos de Ergonomia no trabalho e como ela afeta a sua produção, vamos entender como e quando ela surgiu. Aproximadamente em meados da Segunda Guerra Mundial, o desenvolvimento científico e tecnológico proporcionou a criação de armamentos bélicos mais complexos, como por exemplo: submarinos, tanques e aviões. O principal objetivo era adaptar esses instrumentos às características e capacidades do operador, melhorando assim o desempenho e reduzindo o cansaço e os acidentes que ocorriam frequentemente. Com o sucesso da utilização desse conceito e o fim da guerra muitos empresários decidiram levar essa metodologia para os chãos de fábrica com o intuito de que a produtividade de seus funcionários aumentasse. Dito e feito! O aumento da produção e a qualidade dos produtos aumentaram significativamente.

Atualmente, nem todas as empresas têm esse conceito em prática e as que estão sendo abertas no mercado não se preocupam com essa prática de início, gerando consequências que as afetarão no futuro. Ou seja, tanto dentro de indústrias quanto de empresas pequenas e comerciais a ergonomia contribui para a melhoria da eficiência, confiabilidade e qualidade do trabalho.

Mas a ergonomia não consiste em apenas adaptar o ambiente externo às características físicas dos trabalhadores. É, também, o contrário: adaptar esses colaboradores ao ambiente em que eles terão que produzir. Para isso, é necessário conhecer as necessidades e limitações dos seres humanos, estudar a estrutura e layout da empresa para que as otimizações sejam eficientes e significativas.

Dessa forma, segundo alguns escritores, pode-se dizer que a ergonomia é classificada em quatro tipos:

Ergonomia de correção

Atua de maneira restrita e parcial, como a mudança na iluminação, temperatura, dimensão e a diminuição dos ruídos nos locais de trabalho.

Ergonomia de concepção

Interfere no ambiente de trabalho proporcionando maior organização, eficácia da produção, uso correto de equipamentos e a mudança de postura dos funcionários.

Ergonomia de conscientização

Envolve palestras e cursos ministrados aos funcionários para a mudança de hábitos e metodologias de trabalho que podem ser adotadas para não prejudicar a saúde dos mesmos.

Ergonomia participativa

Visa a criação de um comitê interno que trabalha em busca da conscientização e viabilidade de aplicação de um projeto ergonômico.

Portanto, é evidente que o ambiente de trabalho, ou mais precisamente, a Ergonomia, influencia diretamente na produção da sua empresa, proporcionando então, a fidelização dos funcionários. Quem não gostaria de trabalhar em um ambiente que esteja preocupado com a saúde e bem-estar de seus funcionários e que, além disso, é investido e colocado em prática? Por isso, é importante aplicar essa metodologia ao seu negócio, seja ele antigo, esteja ele entrando no mercado recentemente. Começar com o pé direito e/ou melhorar a sua empresa são conceitos que a Dinâmica Consultoria pode te ajudar a fazer de maneira eficiente e que trará resultados positivos!

Autor: Thiago Vicente



Deixe uma resposta

Abrir Chat
1
_
Entre em contato conosco e retornaremos o mais breve possível!

Start