Você sabe o que é empreendedorismo? Quer saber como deve começar a empreender? Continue lendo este post, nele esclareceremos suas dúvidas!


O que é Empreendedorismo?

Em primeiro lugar, o significado de empreendedorismo não é relacionado somente a abrir uma empresa, seu significado é muito mais amplo.

Segundo Bruce Bachenheimer, diretor de empreendedorismo e professor de gestão na Universidade Pace, em Nova York, “Empreendedorismo é muito mais que a criação de um novo empreendimento. Na sua essência, é uma mentalidade – uma maneira de pensar e agir. Trata-se de imaginar novas maneiras de resolver problemas e criar valor”

Então, o que é Empreender? Empreender é levar ao público uma ideia inovadora da qual ele necessite ou que jamais se encontre no mercado algo igual, saindo da área do sonho, do desejo, e partindo para a ação.

Para que você tenha uma noção, veja abaixo os 5 tipos de empreendedorismo mais comuns no Brasil.

1. Empreendedorismo Franqueado

Esse tipo de investimento serve para quem busca rentabilidade mensal média. Assim, é necessário que tenha algum dinheiro para investir e que deseje, posteriormente, um retorno um pouco mais seguro de seu investimento financeiro.

Uma das vantagens desse empreendedorismo é a relação com uma marca mais conhecida e que, normalmente, já possui uma relação de confiança com consumidores.

Um exemplo de sucesso que é conhecido por todo o Brasil de empreendimentos do tipo franquia é o McDonald’s.

Se você tem um orçamento mais limitado para assumir esse perfil de empreendedorismo, o ideal é procurar por uma franquia digital.

Portanto, pesquise bastante sobre o negócio que irá entrar, lendo atentamente todas as cláusulas do contrato e COF (Circular de Oferta de Franquia). Em caso de dúvida, procure a ajuda de um advogado.

2. Empreendedorismo Social

Esse tipo de empreendedorismo se encaixa no perfil das pessoas que prezam pela qualidade de vida e se preocupam em desempenhar seu papel social.

Os empreendimentos sociais são ideais para quem deseja obter lucros e, ao mesmo tempo, tentar resolver problemas sociais para os quais o poder público demonstra certo descaso.

Quando o foco está também no impacto ambiental desses projetos, o empreendedorismo social pode ser denominado ecológico.

Enfim, podemos citar alguns exemplos para esse tipo de empreendedorismo: Adaptsurf, Instituto Chapada e Planeta Oceano.

3. Empreendedorismo Individual

Normalmente, este tipo de empreendedorismo é caracterizado por pessoas que começaram a empreendedor por uma necessidade de sobrevivência. Geralmente, após uma demissão ou falta de oportunidades de recolocação no mercado de trabalho.

Esse empreendedor detém pouco lucro, pois trabalha sozinho e possui pouca ambição, portanto não ultrapassa a simples sobrevivência.

São pequenos negócios que começam na informalidade e, com o tempo, se legalizam. Também garante melhores oportunidades de negociação e a possibilidade de crescer e transformar-se em uma empresa de pequeno porte.

O empreendedor individual pode atuar em diferentes segmentos que vão desde a abertura de uma lanchonete na garagem de casa ou o estabelecimento dessa mesma lanchonete em uma pequena barraca nas ruas da cidade.

4. Empreendedorismo Cooperado

O empreendedor cooperado nunca empreende sozinho, está ligado às cooperativas ou, em alguns casos, cria uma cooperativa em sua comunidade.

Pequenos agricultores, artesãos, costureiras e produtores de leite, por exemplo, representam esse tipo de empreendedorismo.

Portanto, o objetivo é investir em grupo e investir pouco, bem como ter baixo risco. Ideal para quem detém poucos recursos financeiros e que não possui habilidade e tempo para gerir um empreendimento sozinho.

5. Empreendedorismo Visionário

Esse é uns dos tipos de empreendedorismo mais rentáveis, porque está ligado à ideia de inovação.

O desejo de crescer financeiramente e sem obedecer a regras impostas por regimes restritos de trabalho ou intervenção de outros sujeitos, leva o empreendedor a abrir seu próprio negócio.

Assim, podemos citar um exemplo de empreendedor visionário: o fundador da Microsoft, Bill Gates, que revolucionou o mundo da informática e hoje é um dos homens mais ricos do planeta.

Quer saber como funciona a análise da viabilidade de abrir um novo negócio? Confira em nosso blog o case “Plano de negócios para um futuro empresário”.

Como você deve começar?

Confira agora os principais pontos para começar um negócio inovador:

1. Faça um planejamento

Fazer um planejamento para abrir um negócio significa ter a visão de onde está e onde quer chegar para depois definir o que é preciso fazer.

Para isso, crie planos de ação e priorize-os dentro do negócio, baseando-se em monitorar, corrigir e rever.

É importante ressaltar a importância de avaliar as melhores alternativas para alcançar os seus objetivos.

2. Tenha iniciativa e persistência

Iniciativa é a constante busca por oportunidades de negócios. Para isso, é preciso estar sempre atento com o que ocorre no mercado em que vai atuar.

As dificuldades vão acontecer, até porque o empresário de micro e pequena empresa muitas vezes é solitário. Assim, é necessário manter a persistência diante dos erros e obstáculos.

3. Arrisque-se

Arriscar-se faz parte do ato de empreender, levando em conta que correr riscos é diferente de correr perigo.

O empreendedor só corre perigo quando está desinformado, mas se ele se informa e se especializa no ramo, pode tomar decisões complexas com risco calculado.

4. Invista em conhecimento

De acordo com David Kallás, especialista em empreendedorismo, antes de procurar orientação com especialistas, invista em conhecimento. Existem diversos cursos sobre empreendedorismo, como pós-graduação em empreendedorismo e liderança.

5. Oriente-se

Empreendedores estabelecidos e especializados em empreendedorismo são muito acessíveis. Portanto, procure um deles para conhecer suas histórias e aprendizados. Não deixe de perguntar sobre os principais acertos e erros, e saiba adequar os ensinamentos à sua situação.

Algumas outras dúvidas ainda podem surgir na sua cabeça, por exemplo: a pessoa nasce empreendedora? O que leva alguém a ter o próprio negócio? As respostas destas perguntas, dentre outras, podem ser encontradas nesse artigo.

E aí, pronto para começar a empreender?

Autora: Amábile Maria Medeiros Soares