Imagem ilustrativa para o conteúdo de e-commerceNos últimos anos o e-commerce já vinha crescendo muito. Com a pandemia e a inviabilidade de sair de casa, muitos passaram a realizar apenas compras onlines, o que contribuiu ainda mais.  

Com certeza, mesmo quando tudo se normalizar na medida do possível, as pessoas ainda vão continuar com esse modo de vida, justamente por ser mais práticoconveniente e rápido  

Portanto, é muito importante ficar atento às tendências desse mercado para sempre inovar perante a concorrência.   

Na nossa newsletter de análise de mercado, abordamos sobre esse tema. Nela, tratamos sobre os principais segmentos, marketplaces e algumas dicas de sucesso. Para saber mais, basta se inscrever e ficar por dentro.  

Mas como eu posso otimizar o meu ecommerce?

Algumas coisas simples podem ser a chave para o sucesso do seu negócio. Dito isso, abaixo vou te apresentar algumas dicas para otimizar o seu e-commerce e a experiência do seu cliente.

Cuide dos indicadores 

Como Augusto Cury diz: “Sem metas, os sonhos não têm alicerces“. Da mesma ideia se baseia o e-commerce. É preciso estabelecer objetivos para conseguir atingir o seu tão grande sonho, seja ele qual for. 

Portanto, um ponto muito importante para poder alavancar o seu negócio online, é definir bem as suas métricas e acompanhá-las. Assim, é possível saber se a trajetória que está seguindo, te leva para o caminho certo. 

Abaixo, vou apresentar algumas dessas métricas: 

  • ROAS

Traduzido, significa o retorno do investimento em uma mídia. Ou seja, mostra em números se o anúncio feito para o seu e-commerce deu bons resultados ou não. A conta é simples: 

ROAS = Receita provinda da venda / custo nas campanhas

Dessa forma, com o valor, você consegue saber quantas vezes o valor investido trouxe de retorno e calcular se será preciso aplicar mais dinheiro.

  • Taxa de aprovação de pedidos

Muitas pessoas podem acabar fazendo o pedido, porém não efetuando o pagamento. Esse indicador te ajuda a saber a porcentagem de pedidos pagos sobre os pedidos feitos. Dessa forma, a conta também é bem simples: 

 Taxa de aprovação = (Pedidos pagos / Total de pedidos) x 100 

Por essa razão, é preciso diversificar as formas de pagamento para que o seu cliente consiga pagar pelo produto tranquilamente. 

  • Taxa de conversão

Com essa métrica, você consegue analisar quantos dos seus visitantes acabam comprando o seu produto ou serviço. É muito interessante, porque a partir dela você consegue analisar se suas estratégias de vendas estão realmente fazendo os seus clientes consumirem. E para isso, também pode ser feita uma conta: 

 Taxa de conversão = (Clientes convertidos / Nº de visitantes) x 100 

 Dessa forma, é possível traçar metas para um determinado período alinhadas com as estratégias de conversão. 

  • Taxa de carrinho abandonado

Uma variável que interfere muito nessa taxa, é justamente o valor do frete cobrado pelo produto. Por conta disso, muitas estratégias podem ser tomadas para ganhar de volta a confiança desse cliente. Uma delas pode ser o e-mail marketing com alguma promoção ou frete grátis. Por isso, é de extrema importância se atentar a essa taxa. Segue abaixo a conta para a métrica: 

 Taxa de abandono de carrinho = (quantidade de compras concluídas / quantidade de carrinhos de compras criados) x 100 

  • Taxa de rejeição

A taxa de rejeição é ótima para avaliar a experiência que o seu cliente está tendo no seu site. Dito isso, essa métrica te mostra quantas pessoas o acessam e logo saem após alguns segundos. Dessa forma, se a taxa for muito alta, é preciso investigar se os preços dos produtos não estão muito altos ou se a usabilidade do site está ruim. Uma ferramenta para poder conhecer melhor esses dados é o Google Analytics.

Invista na versão mobile 

Segundo uma pesquisa do Opinion Box e Mobile Time, em 2018, 63% dos consumidores compraram mais pelo smartphone do que pelo desktop. De fato, tem quem prefira realizar a compra pelo computador, por conta da facilidade de comparar dois ou mais concorrentes. Porém os compradores pelos celulares existem e não podemos perdê-los.  

Assim, quando falamos desse assunto, o ponto principal é levar a melhor experiência para o cliente. Apenas ter o seu site do e-commerce disponível no celular, não garante a melhor usabilidade para o usuário. Conta muito para a marca ter a adaptação para as telas dos diferentes tipos de aparelhos 

O consumidor pelo smartphone, quer informações rápidas, de fácil acesso e poder acessar a loja em qualquer lugar que estiver. Por isso vale a pena o investimento. 

Um outro dado interessante é a que 41% dos entrevistados já fizeram pelo menos uma compra de bens físicos através de aplicativos para celulares.  

Dessa forma, os 5 aplicativos mais usados no M-commerce (mobile commerce) são, em ordem: Mercado LivreAliexpressOLX, ifood e Americanas. Portanto a dica é, se há a possibilidade do seu negócio encaixar no Marketplace, pode ser uma ótima oportunidade de crescimento. 

Cuidado com o frete 

Ninguém gosta de pagar um frete alto, não é mesmo? Segundo a pesquisa do Opinion Box de 2019, com mais de dois mil entrevistados, 76% deles desistem da compra quando o frete é muito alto. E isso resulta em carrinhos abandonados. 

Portanto, se você deseja aumentar as suas vendas, o preço e o frete grátis são variáveis que contam muito para a confirmação da venda online. Por isso, cuide bem da suas métricas ditas anteriormente. 

Esteja nas redes sociais 

Uma outra dica que posso te dar é: sua marca tem que estar nas redes sociais. O motivo disso é que muitas pessoas acham mais cômodo realizar uma compra utilizando o WhatsApp, Instragram ou pelo Facebook. 

Desde pedir alguma refeição, ao invés de ter que ligar no estabelecimento, até contratar algum serviço de beleza.  

Portanto uma boa dica para passar mais credibilidade ao falar com o cliente é usar o WhatsApp Business. Nele é possível gerenciar melhor os contatos através de etiquetas e até estabelecer horários de atendimento com mensagens enviadas automáticas.  

O Instagram também vem se mostrando um aplicativo muito versátil. É possível criar o próprio e-commerce da marca no perfil e até redirecionar para o site. Por isso, fica uma ótima opção para ser a “vitrine” do seu negócio. 

Contudo, nada resolve estar em várias redes e não ter a disponibilidade de atender todos os consumidores que chegam. Com isso, mais do que estar em todos os lugares, é preciso dar a devida atenção aos clientes para não ficar com uma má reputação. 

Invista no marketing do seu e-commerce

Mais do que nunca, as pessoas estão por muitas horas do seu dia navegando na internet e antenadas em tudo o que está acontecendo.  

Dito isso, segundo pesquisas, 43% dos m-consumidores já fizeram compra a partir de um post patrocinado em redes sociais.  

O marketing, hoje em dia, pode ser a principal diferença que resulta no desempenho da sua marca para o concorrente. Por isso, apostar nessas estratégias podem trazer muitos resultados a curto e longo prazo. 

 Assim como o e-mail marketing, que muitos acham que não funciona mais. O que na verdade ainda é a tática chave para muitas empresas.  

 Abaixo estão listadas, segundo a RD Station, algumas estratégias de marketing para ter um E-commerce de sucesso: 

  • Investir em Google AdWords; 
  • Remarketing; 
  • Investir em campanhas pagas nas redes sociais; 
  • E-mail marketing; 
  • Marketing de conteúdo; 
  • Inbound marketing. 

 Para entender mais sobre, continue lendo esse conteúdo. 

Esteja bem ranqueado organicamente 

Em uma pesquisa, 65,4% das pessoas, apontaram o Google ou Bing como canais que usaram para encontrar produtos onlines dentre 10 opções. Portanto, investir em anúncios é importante sim, porém mais ainda, é como o Google avalia o seu site. 

 Segundo o E-commerce Brasil, esses são os 8 pontos para estar bem ranqueado: 

  • Velocidade de carregamento
  • Responsividade
  •  Autoridade da página e domínio
  • Conteúdo otimizado
  • Links
  • Compartilhamentos
  • Certificados de segurança
  • Usabilidade 

Assim, chame um especialista que saiba com propriedade sobre o assunto ou entenda como otimizar esse ponto. 

Invista em datas comemorativas 

Agora que mais pessoas descobriram a facilidade de comprar online, elas não vão parar. Seja para comprar algum presente para um amigo ou familiar, a intenção daqui para frente é só aumentar.  

Portanto, encontre a criatividade e crie estratégias para a sua marca baseadas em datas especiais. Com isso, pode ser na criação de algum produto com edição limitada ou até alguma sacada de Marketing para trazer mais visibilidade ao negócio.  

Segundo uma pesquisa da Opinion Box em 2019, essas são as porcentagens de engajamento em datas comerciais:

Gráfico de engajamento em datas comerciais
Gráfico de engajamento em datas comerciais

Com isso, podemos ver que na Black Friday é a data que mais possuiu adesão. E de fato, criar oportunidades de descontos e promoções atraem mais clientes e podem até popularizar a marca através das propagandas espontâneas dos seus próprios consumidores.  

Crie uma boa experiência para seu cliente 

Como dito anteriormente, se o cliente não conseguir achar fácil a informação que procura, ele vai acabar comprando do concorrente. Por isso, é preciso conhecer quem consome o seu produto e como ele se comporta. Portanto, aqui vão alguns pontos para se você se alertar: 

  • Confiabilidade: 84% das pessoas desistem de uma compra ao ver um comentário negativo do produto. Seja transparente com seu cliente e faça ele confiar na sua marca; 
  • Informações claras: deixe as informações do seu produto em locais de fácil visualização; 
  • Tenha um bom relacionamento com os clientes: consumidor satisfeito, gera fidelização; 
  • Respeite os prazos: nada é mais frustrante do que não receber o produto no prazo acordado. Por isso, preste bastante atenção nisso. 
  • Tenha opções de pagamento: segundo a pesquisa feita pelo Social Miner e Opinion Box, grande parte dos consumidores preferem pagar com cartão de crédito (a prazo) e boleto. O importante é não limitar o seu consumidor.

    Gráfico de preferência de pagamento
    Gráfico de preferência de pagamento

Conclusão 

Já que você entende um pouco mais sobre como funciona a dinâmica de vendas online, basta aplicar esse conhecimento na sua empresa. 

Nunca deixe de levar em consideração a experiência que o cliente vai ter com a sua marca, esse é um fator que está se tornando cada vez mais importante. 

 Não se esqueça que muitas empresas estão migrando para o digital nos dias de hoje, o que aumenta ainda mais a concorrência. Então invista da melhor forma e siga as boas práticas! 

Caso queira ajuda para se destacar perante a concorrência, nós podemos te ajudar. Temos o serviço de  Design de E-commerce. Para saber mais, entre em contato conosco ou solicite um diagnóstico gratuito! 

Por: Thais Tiemi Gushiken