Como abrir uma empresa: um guia para alavancar sua jornada empreendedora

Como abrir uma empresa? Essa é a primeira pergunta que surge na cabeça de quem sonha empreender e ter seu próprio negócio.

Segundo o Sebrae, 1 a cada 4 empresas fecha antes de completar 2 anos no mercado brasileiro. Entre muitas discussões sobre as principais causas desses números, temos crise econômica, cenário político e burocracia, que são influenciadores relevantes, de fato. No entanto, pouco se fala da falta de planejamento e maturidade das empresas para estar preparada para passar por tais turbulências.

Portanto, se “como abrir uma empresa” é um pensamento recorrente em sua cabeça, o pensamento seguinte deve ser “como abrir uma empresa que se mantenha sustentável e competitiva no mercado”.

Pensando nisso, trouxemos aqui algumas provocações e alguns esclarecimentos para facilitar esse start na abertura da sua empresa. E é aqui que nosso guia começa!

Estruturando sua empresa

A boa estruturação do seu negócio é o que te garantirá longevidade. Sem uma boa estrutura um prédio desmorona, não é mesmo? Nesse sentido, parar para pensar no seu modelo de negócio e realizar um plano de negócios é um ótimo começo.

Se a sua ideia de empresa já tem uma certa maturidade e você tem bem definido como funcionará seu empreendimento você pode começar pelo plano de negócios. Porém, caso algumas coisas ainda não estejam tão claras é ideal começar pelo modelo de negócios.

O modelo de negócios te permite prototipar diferentes versões do seu negócio até que uma melhor forma seja encontrada. Esse tipo de exercício é importante porque te força a pensar em diferentes perspectivas, sempre questionando “A que necessidade ou dor do meu cliente eu estou atendendo? Esta é a melhor forma de fazer isso?”. Quando essa melhor versão for encontrada é importante validá-la junto ao mercado, por meio de pesquisas qualitativas e quantitativas.

O design thinking diz muito sobre colocar o cliente no centro. Sobre construir os serviços e produtos pensando na experiência proposta. É isso que garantirá diferenciação e competitividade no mercado, não ser mais do mesmo.

Ferramentas que poderão te auxiliar neste processo

Uma ferramenta muito utilizada na construção do modelo de negócios é o Canvas. Existem tipos variados dessa ferramenta, mas aqui te indico dois: o Canvas da proposta de valor e o Lean Canvas.

O Lean Canvas, mais indicado para validação de ideias de novos negócios, pode ser baixado clicando aqui, onde terá o modelo para impressão e um passo a passo para auxiliar no preenchimento do mesmo.

A vantagem do uso dessas ferramentas é a agilidade com que você e sua equipe conseguem construí-la e a forma visual como a ideia é destrinchada. Não é nada burocrático e é muito simples de ser entendido.

O que pode ser feito em conjunto com o Canvas é a matriz CSD (Certezas, Suposições e Dúvidas) que centraliza todas as questões que terão que ser validadas com seu público junto com o modelo de negócios na análise de mercado que deve ser feita posteriormente.

Partindo agora para o Plano de Negócios!

Tendo entendido qual é a melhor versão da ideia do negócio e tendo consciência de quais necessidades e benefícios que você entrega ao seu cliente, o plano de negócios te trará um panorama completo em quatro aspectos: operacional, financeiro, jurídico e marketing. Aproveite a oportunidade e realize o preenchimento do Lean Canvas indicado acima. Várias ideias inovadoras e não cogitadas anteriormente podem surgir e se mostrarem como diferencias em sua empresa. Comece hoje a definir estes pontos e conquiste o sucesso tão buscado por muitos!

Precisa de ajuda para definição e implementação do plano de negócios de sua empresa? Visite o site da Dinâmica Consultoria e entre em contato para que possamos te ajudar. A diferença entre atingir o sucesso ou não só depende de você.

Autora: Isadora Scussel