Imagem ilustrativa para o conteúdo de bolsa de valores

Vamos supor que você tem um celular que deseja vender. Mas as pessoas ao seu redor não tem muito interesse em comprá-lo.

Porém, fica sabendo de um lugar, algo parecido com um leilão, onde se reúnem muitas pessoas, tanto vendedores quanto compradores interessados no seu celular. E além de tudo, esse leilão proporciona segurança, fiscalização e toda estrutura para compra e venda. 

Dessa forma, como o leilão de celulares, a Bolsa de Valores é o lugar que proporciona toda estrutura necessária para receber e executar ordens de compras e vendas de ações de grandes empresas.

Mas não é tão simples assim, pessoas ganham e perdem muito dinheiro lá dentro. Com isso iremos explicar mais sobre os termos técnicos e o funcionamento desse mundo dentro da Bolsa de Valores que está crescendo cada vez mais aqui no Brasil. 

O que são ações?

Embora muitos outros ativos sejam negociados dentro da Bolsa de Valores, o investimento através de ações é uma das maneiras mais simples para fazer aplicações.

Estes, são mais conhecido como “papéis”, as ações representam a menor fração de uma empresa com capital aberto. Desse modo, ao comprar o ativo, o investidor se torna um sócio minoritário. 

Logo, sabendo que esse mercado é considerado um investimento de risco, o acionista minoritário está sujeito aos lucros e prejuízos da empresa. Dentro dos ativos da Bolsa de Valores, existem dois tipos de ações: 

Ações Ordinárias (ON) 

As ações ordinárias são reconhecidas pelo dígito 3 na nomenclatura da empresa na Bolsa de Valores (ex: MGLU3, PETR3 e CIEL3).

Com isso, deve-se lembrar que a empresa pode decidir o tipo de ação que irá liberar para o mercado, fica à critério do investidor a ação que faça mais sentido para o objetivo dele. Mas o que significa uma ação ser ordinária? 

Assim, o investidor que possui ações ordinárias de uma empresa, tem direito a voto quando ocorrer assembleias da mesma, sendo que a participação é diretamente proporcional ao número de ações que possui no momento.

Ações Preferenciais (PN) 

Já este tipo de ação, diferente das ordinárias, as preferenciais possuem entre o dígito 4 a 8 (ex: PETR4, BBDC4 e GGBR4). Portanto, basicamente, esse tipo de ação possui preferência na divisão dos dividendos (parcela dos lucros da empresa) e reembolso no caso de falência.  

Ações UNITS (ON e PN) 

Por fim, esse tipo de ativo é um pacote com ações PN e ON juntas, sempre termina com o dígito 11 (ex: KLBN11, BIDI11 e TIET11). 

Ações mais movimentadas durante a pandemia no Brasil.
Ações mais movimentadas durante a pandemia no Brasil.

Como funciona as negociações na Bolsa de Valores? 

Logo, explicando de uma maneira simplificada, após a empresa abrir o seu capital (IPO) na Bolsa de Valoresela se insere automaticamente no mercado primário, onde o investidor negocia diretamente com a empresa.  

Com isso, no mercado secundário as negociações são feitas entre os investidores por meio de uma corretora de valores que possui um Home Brokerfazendo a ligação do investidor com a Bolsa de Valores através de smatphones, computadores e afins. 

Mercado primário e secundário na Bolsa de Valores.
Mercado primário e secundário na Bolsa de Valores.
Funcionamento das negociações.
Funcionamento das negociações.

Conclusão 

Dessa forma, a Bolsa de Valores tem como principal função, viabilizar projetos de investimento para grandes empresas em condições mais favoráveis do que financiamentos e empréstimos.

Assim, isso é possível em virtude do contato direto com o público investidor que a Bolsa de Valores proporciona 

Além disso, para os investidores, é uma grande oportunidade de gerar retornos muito maiores que outros tipos de aplicações.

Porém, no Brasil esse tipo de investimento é pouco utilizado em virtude do medo, é por esse motivo que a poupança é um dos meios mais utilizados pelos brasileiros mesmo com a baixa rentabilidade. 

Caso tenha alguma dúvida, entre em contato conosco para podermos te ajudar nessa!

Por: Luan Botini